Washington, DC- Direitos humanos Primeiro aplaude o esforço bipartidário de hoje para exortar a administração Trump a investigar a presunção de detenção de dezenas de pessoas LGBT na Azerbaijão e, para denunciar publicamente todos os relatórios credíveis de abuso. O esforço, liderado pelos senadores Pat Toomey (R-PA) e Ron Wyden (D-OR), entrou em uma carta ao secretário de Estado Rex Tillerson que citou uma maré crescente de perseguição governamental das comunidades LGBT em toda a região.

Os senadores Toomey e Wyden se juntaram à carta dos senadores Tammy Baldwin (D-WI), Susan Collins (R-ME), Jeffrey Merkley (D-OR), Marco Rubio (R-FL), Jeanne Shaheen (D-NH) e Thom Tillis (R-NC).

"A carta de hoje lembra a administração do Trump e a liderança do Azerbaijão de que os abusadores de direitos humanos não receberão um passe grátis. Esperamos que o secretário Tillerson atente sobre o chamado dos senadores e se envolva diretamente ", disse Shawn Gaylord, dos direitos humanos. "Nós aplaudimos os senadores Toomey e Wyden por liderar nesta questão".

A detenção em massa de outubro de mais de 50 membros da comunidade LGBT do Azerbaijão foi sem precedentes mesmo em um país que não foi um lugar acolhedor para pessoas LGBT. Semanas antes, Ehsan Zahidov, porta-voz do Ministério do Interior do Azerbaijão, disse aos jornalistas que as pessoas LGBT "não se encaixam em nossa nação, nosso estado e nossa mentalidade". A homossexualidade foi despenalizada no Azerbaijão em 2000.

"Baku é apenas a última repressão às comunidades LGBT na região, e com pouca responsabilidade por esse tipo de perseguição, provavelmente não será o último", acrescentou Gaylord. "Mas se o Departamento de Estado intensificar e colocar pressão sobre o governo do Azerbaijão para falar com força e exigir responsabilização, poderia enviar uma mensagem às comunidades vulneráveis ​​em todos os lugares que não estão sozinhos ".

Para mais informações ou para falar com Gaylord, entre em contato com Christopher Plummer em [email protected] ou 202-370-3310.

Shawn-Gaylord-2013.jpg

Advocacy Counsel