Mais de 500 veteranos assinam carta denunciando o uso de forças armadas para suprimir as liberdades civis

0
58

WASHINGTON – Enquanto os protestos pela justiça racial e contra a brutalidade policial continuam nas cidades americanas, mais de 500 veteranos militares americanos se uniram para assinar um carta exortando o governo a não usar as forças armadas dos EUA como uma ferramenta para reprimir os manifestantes e negar aos americanos os direitos da Primeira Emenda. A carta lembra que o uso de tropas de combate contra manifestantes ao longo da história dos EUA sempre levou a abusos dos direitos humanos e o fim das liberdades civis e que tais ações violam explicitamente o juramento que todos os membros do serviço fizeram para proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos. Unidos.

Uma seção da carta diz:

“Como veteranos que serviram em defesa dos direitos humanos em todo o mundo, devemos falar sobre abusos aqui nos Estados Unidos. Se fôssemos calados, seríamos cúmplices. A opressão de um governo a uma minoria étnica seria injustificada em qualquer lugar do mundo e é especialmente repreensível nos Estados Unidos. Os negros sobrevivem aos abusos dos direitos humanos há mais de quatrocentos anos; já passou da hora de essa segmentação sistemática parar.

“A resposta cada vez mais militarizada da polícia a protestos de rua e jornalistas trabalhadores é igualmente preocupante, assim como a mobilização de pessoal de agências governamentais como Alfândega e Patrulha de Fronteira, que não são treinados ou preparados para responder a situações como essas. As implantações da Guarda Nacional devem se basear nas necessidades de assistência das comunidades, e não em outras agendas partidárias. ”

O atual movimento de protesto enfrenta questões críticas da democracia – brutalidade policial, defesa dos direitos de voto, decarceramento e a relação abusiva entre policiais e membros minoritários da sociedade americana. Os signatários desta carta expressaram que acreditam que nossos líderes eleitos são responsáveis ​​por fazer as mudanças necessárias para garantir justiça igual a todos os cidadãos.

A carta quase certamente continuará a coletar assinaturas de ex-membros dos quatro ramos das forças armadas. Veteranos para Ideais Americanos, um projeto da Human Rights First continuará a organizar vozes de veteranos para pressionar os Estados Unidos a cumprir seus valores e garantir justiça igual nos termos da lei.

Fonte: www.humanrightsfirst.org

Deixe uma resposta